Prefeitura de Manaus inicia ações do ‘Dezembro Vermelho’

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciou nesta quarta-feira, 1º/12, na clínica da família Desembargador Fábio do Couto Valle, bairro Jorge Teixeira, zona Leste, a programação da campanha “Dezembro Vermelho” de 2021.

Realizada anualmente em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, 1º de dezembro, a campanha vai intensificar as ações realizadas pelas unidades de saúde durante todo o ano na prevenção e no incentivo ao diagnóstico precoce de casos de HIV/Aids, além de reforçar a mobilização da sociedade no combate ao preconceito e à discriminação em relação às pessoas que vivem com HIV.

Durante a cerimônia de abertura, a secretária da Semsa, Shádia Fraxe, lembrou que cerca de 13 mil pessoas vivem com HIV e são atendidas nos serviços de saúde na cidade de Manaus e que o preconceito ainda é um desafio a ser superado para que os pacientes possam ter seus direitos garantidos.

 “O ‘Dezembro Vermelho’ é mais uma oportunidade para esclarecer e conscientizar a população, e de destacar a importância do acolhimento adequado do paciente nos serviços de saúde, orientando mais as equipes de saúde para que acolham melhor os pacientes. Esse melhor acolhimento tem impacto positivo na adesão ao tratamento, o que vai resultar em uma melhor qualidade de vida para as pessoas vivendo com HIV”, reforçou Shádia Fraxe.

Dados epidemiológicos

No período de janeiro a outubro de 2021, Manaus registrou 1.631 novos casos de HIV/Aids em adultos residentes na cidade. Em comparação com os dados do mesmo período de 2020, houve um aumento de 19% no registro de casos novos.

A chefe do Núcleo de Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids) e Hepatites Virais da Semsa, enfermeira Rita de Cássia Castro de Jesus, explicou que houve um aumento de 23% na quantidade de testes para o diagnóstico de HIV realizados nas unidades de saúde durante este ano, em comparação com o ano de 2020, o que mostra que um número maior de pessoas procurou realizar os exames.

“Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 em Manaus e o menor risco de transmissão da doença, as pessoas sentiram mais segurança para procurar as unidades de saúde, que por sua vez também conseguiram retomar com mais tranquilidade as atividades de modo geral. O que ainda contribuiu no aumento de número de exames e de casos diagnosticados foi o fato de a Semsa ter promovido novas capacitações para profissionais das unidades de saúde, já que muitos técnicos e enfermeiros foram deslocados para a campanha de vacinação contra a Covid- 19, tornando necessário o treinamento de novos profissionais. Com isso, a Semsa está perto de superar a meta anual de realização de 96 mil exames para HIV, entre testes rápidos e sorologia”, informou Rita de Cássia.

Serviços

A Prefeitura de Manaus conta com 134 unidades de saúde da rede municipal com oferta de testes rápidos para HIV e com todas as unidades de saúde realizando a distribuição gratuita de preservativos masculinos e femininos, de gel lubrificante e executando ações educativas.

As pessoas com diagnóstico positivo para HIV podem ser acompanhadas por meio dos Serviços de Atenção Especializada (SAEs) na Policlínica Comte Telles, zona Leste; na clínica da família Franco de Sá, zona Oeste; na clínica da família Antônio Reis, zona Sul; e na Policlínica José Antônio da Silva, zona Norte; assim como nas Unidades de Saúde Arthur Virgílio, zona Norte; e na UBS Leonor Brilhante, zona Leste.

A rede municipal conta ainda com a oferta da Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) na clínica da família Raimundo Franco de Sá, localizada no bairro Nova Esperança, zona Oeste, e que consiste no uso diário de uma medicação antirretroviral, que tem a função de impedir que a pessoa seja infectada pelo HIV, e é indicada para um público específico de pessoas com maiores chances de entrar em contato com o vírus.

O serviço foi implantado no mês de março deste ano e tem 494 pessoas cadastradas e em acompanhamento. Segundo Rita de Cássia, as ações do PrEP em Manaus já adotam o que foi recomendado pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), no parecer de câmara técnica N°12/2020/CTAS/Cofen, sobre a prescrição de medicamentos para Profilaxia Pós Exposição ao HIV (PEP) e Profilaxia Pré Exposição ao HIV (PrEP) por enfermeiros.

“O Ministério da Saúde, fazendo o monitoramento de todos os serviços de PrEP no território nacional, identificou que o serviço em Manaus apresenta um bom resultado de prescrição por enfermeiros e desta forma convidou a coordenação municipal para apresentar a experiência no Seminário Alusivo ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids, que acontecerá em Brasília, nos dias 2 e 3 de dezembro”, informou Rita de Cássia.

A enfermeira lembrou ainda que a intenção é ampliar a oferta da Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP) para mais três unidades de saúde da rede municipal até o final deste ano, atendendo nas quatro zonas urbanas de Manaus (Norte, Sul, Leste e Oeste).

 

Fotos:Camila Batista / Semsa


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem