Eduardo Ribeiro e Ponta Negra recebem intervenção do projeto multicultural ‘Arte Pela Cidade’

A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), realizou, neste domingo, 24/7, em dois pontos da capital, zonas Sul e Oeste, mais uma intervenção do projeto multicultural “Arte Pela Cidade”. O evento gratuito segue até o final do mês de agosto.

A programação deste domingo contou com quatro atrações locais em dois pontos: das 8h30 às 10h40, na feirinha da avenida Eduardo Ribeiro, no Centro, com o Trio Nordestino e grupo Calçada; e das 17h50 às 20h, no complexo turístico Ponta Negra, na zona Oeste, com a banda marcial Vila da Barra e o cantor Cileno.

O diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, ressaltou que o projeto passará em todas as zonas da capital e que, durante os 45 dias de programação, 150 artistas de diversos segmentos terão a oportunidade de mostrar seu trabalho.

“O projeto, além de aproximar a população da arte, também é um instrumento de projeção e reconhecimento dos nossos artistas locais. Estamos seguindo determinação do prefeito David Almeida, que é cuidar da cidade e das pessoas”, finalizou.

Aprovação

A segunda fase do projeto ganhou adeptos e conquistou corações por onde passou. A mineira e dona de casa Maria dos Anjos Alves, 96, que há dois anos não frequentava a feirinha da avenida Eduardo Ribeiro, em virtude da pandemia de Covid-19, parabenizou a iniciativa.

“Há dois anos que eu não vinha, por causa da pandemia. E aí, hoje, eu saí para passear. Gostei muito”, comemorou dona Maria dos Anjos.

O empreendedor paulistano Marcelo Gomes, 47, salientou que a cultura deve ser expandida e que todo investimento é necessário. “Acho a interação muito legal.  A intenção é boa, e eu estou gostando muito. O evento tem clima familiar e segurança. Um dia fantástico mesmo. As pessoas precisam disso, de entretenimento, é um retorno para a população. Parabéns para a Prefeitura de Manaus”, destacou.

Para o regente e coordenador da banda marcial Vila da Barra, Rodrigo Nunes de Moura, fazer parte do “Arte Pela Cidade” marca a história do grupo que atende jovens e adolescentes há 15 anos.

“Hoje, fazer parte desse projeto com a Manauscult está sendo um motivo de grande alegria para esses jovens que estão tendo reconhecimento do seu trabalho. Agradecemos também à Prefeitura de Manaus”, concluiu.

A fisioterapeuta Graice Saunier, 40, mencionou a surpresa que teve ao se deparar com o cantor Cileno no palco do “Arte Pela Cidade”. “A gente veio aqui, caminhar na Ponta Negra, e se deparou com essa arte. Maravilhoso”, avaliou.

Programação

A terceira fase do projeto “Arte Pela Cidade” retorna na quinta-feira, 28/7, com uma programação diversificada, que inclui slam de poesia, dança e circo.


Fotos: Antônio Pereira/Semcom e Oliveira Jr./Manauscult


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem