Artesanato indígena: conheça o trabalho dos empreendedores apoiados pela Fundação Estadual do Índio

Trabalho desenvolvido por artesãos indígenas contribui para diversificar produtos artesanais oferecidos no Amazonas

Com roupas, peças decorativas, acessórios e até medicamentos naturais, o trabalho dos artesãos indígenas vem contribuindo para diversificar e enriquecer os produtos artesanais oferecidos no Amazonas. O Governo do Estado, por meio da Fundação Estadual do Índio (FEI), apoia o Centro Empreendedor Indígena Yandé Muraki, criado com o objetivo de proporcionar aos artesãos um local para produção, exposição e comercialização de seus produtos.

Em Manaus, o Centro conta com 27 empreendedores indígenas de todas as regiões do estado e de várias etnias, que produzem diariamente uma variedade de materiais artísticos. O espaço vem impulsionando a venda do empreendedor, visando fortalecer a arte e a cultura indígena amazonense, conforme explica o coordenador do local, Yuri Magno.


“O artesão indígena vem se reinventando a cada dia, produzindo produtos de boa qualidade, com detalhes ricos em suas peças artesanais. Aqui cada artesão cria a sua própria marca e comercializa vestimentas, acessórios e remédios à base de extração natural da floresta”, ressaltou Yuri.

Para minimizar os impactos causados pela pandemia de Covid-19, os artesãos também tiveram que se reinventar para manter as vendas.

“O Centro não parou, então tivemos que buscar um meio para suprir as nossas perdas. Usamos as ferramentas tecnológicas diante da queda na comercialização. A internet foi uma grande aliada para a retirada dos produtos. Atualmente, enviamos os nossos produtos para todo o Brasil”, enfatizou Yuri.

Ecoturismo – Neste mês, foi realizada a 1ª Feira do Artesanato Indígena, em parceria com a Prefeitura de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros da capital), que possibilitou alavancar as vendas para os artesãos, dando engajamento ao progresso na ampliação da cultura.

“O bom dessa oportunidade é que a FEI está sempre buscando apoiar o empreendedor indígena. Eles promovem eventos, organizam feiras, exposições, sempre visando expor os nossos produtos. Além de ajudarem com a manutenção do nosso espaço de trabalho”, disse o coordenador do espaço.

O Centro Empreendedor Indígena Yandé Muraki é mantido pela FEI e fica na rua Monsenhor Coutinho, 259, Centro, zona sul da capital. O espaço abre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, para os que desejarem adquirir os produtos. O espaço também conta com uma cachaçaria, além de espaços culturais para receber os visitantes.

 

FOTOS:Amaury Moraes/FEI


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem