SES-AM instala tanque de oxigênio no SPA São Raimundo, em Manaus

A instalação do equipamento é uma ação do Governo do Amazonas para aumentar a oferta do insumo na rede estadual de saúde

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) instalou, neste sábado (12/03), um tanque de oxigênio no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) São Raimundo, na zona oeste de Manaus. A unidade também recebeu uma usina de oxigênio para atender às demandas dos atendimentos. 

O tanque é da empresa White Martins, responsável pelo fornecimento de gases medicinais e seu armazenamento em tanques e cilindros na rede estadual de saúde. A SES-AM construiu a base para a instalação do equipamento.

“Esse tanque vai armazenar o oxigênio na forma líquida e depois distribui para diversos pontos de utilização dentro da unidade de saúde, bem como a usina, que armazena o produto em tanque próprio. Os dois equipamentos garantem o abastecimento da unidade, inclusive em caso de aumento abrupto no consumo”, afirma o secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad. 

Ampliação do abastecimento- A usina, instalada em janeiro deste ano, tem capacidade de produção de 13 metros cúbicos de oxigênio por hora; e o tanque possui capacidade de armazenamento de 1.700 metros cúbicos por hora. Doada pelo Ministério da Saúde ao Governo do Amazonas, a usina foi remanejada da enfermaria de campanha montada no Hospital Delphina Aziz, encerrada em abril de 2021. 

De acordo com a diretora do SPA, Dayanna Barreto, a instalação da usina e do tanque são entregas aguardadas pela unidade e pela comunidade assistida no SPA. “Isso vem para garantir um atendimento com tecnologia de ponta e maior segurança e conforto aos pacientes, além de que a usina irá viabilizar o aumento de produção de oxigênio na rede de saúde. É de grande importância a geração desse insumo no SPA”, ressaltou.

As implantações de usinas de oxigênio são ações do Governo do Estado, por meio da SES-AM, coordenadas pelo Núcleo de Modernização da Infraestrutura da Saúde (Infrasaúde), que visita as unidades de saúde e realiza as adaptações na estrutura de rede de gases medicinais para recebimento dos equipamentos. As instalações são medidas inseridas no Plano de Contingência da SES-AM, para a ampliação da capacidade de produção e oferta do insumo na rede estadual de saúde.


FOTOS: Ana Maria Reis e Rodrigo Santos/SES-AM


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem