Ceti inaugurado em Manaus gera novos empregos a comunitários do Viver Melhor

 

Novos contratados começaram a atuar na escola há um mês

Há dois anos desempregada, a agente de portaria Wandernilce Santos, de 44 anos, conseguiu a primeira oportunidade de atuar em sua área há um mês, quando foi contratada para trabalhar no Centro Educacional de Tempo de Integral (Ceti) Dariana Correa Lopes, inaugurado na segunda-feira (29/11), pelo governador Wilson Lima. “O ano vai terminar muito bom porque eu estou empregada, graças a Deus”, resume a agente. 

Wandernilce fez o curso de agente de portaria há três anos e ansiava para pôr em prática o que estudou. Ela, que é moradora do bairro Lago Azul, onde está situado o Ceti, foi uma das priorizadas com a oferta de empregos criada pelo Governo do Amazonas, que disponibilizou as vagas para comunitários das redondezas da escola.

“Foi um benefício muito bom para a comunidade, porque tem muita mãe e pai de família desempregados na área. O Estado e a empresa deram essa oportunidade, e estamos aí. Está me ajudando com a oportunidade de crescimento, de renda. O ano vai terminar muito bom porque eu estou empregada, graças a Deus. Primeiro a Deus e depois agradecer o governador pela oportunidade que me deu”, comemora a agente. 

A líder dos auxiliares de serviços gerais da escola, Alcilene Gonçalves, está feliz pelo novo emprego e por ser perto de onde mora. “Procurei a empresa que contrata, deixei meu currículo, e fui chamada por ser moradora da comunidade, ficou mais viável a vaga para mim. É uma oportunidade boa porque, além de gerar empregos, a gente pode servir a comunidade através da escola, com o nosso trabalho”, opina.

Oportunidade– A secretária adjunta de Gestão da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, Rosalina Lôbo, explica que a escola é um território de inclusão, e a comunidade precisa participar desse processo, razão pela qual os moradores locais foram priorizados nas contratações.

No total, são 30 pessoas empregadas, sendo oito agentes de portaria, 12 auxiliares de serviços gerais e 10 manipuladores de alimentos, todos das proximidades da unidade escolar. 

“Essa escola é muito simbólica porque ela está em um local onde houve a retirada da invasão que havia no Monte Horebe, e isso passou por um processo de reordenamento daquele ambiente social. Como parte desse desenvolvimento da política do Governo do Estado, é necessário que haja o fomento de emprego e geração de renda para as famílias. Esse sentimento de pertencimento é importante nas escolas para o zelo pelo patrimônio público. É bem importante que a comunidade se sinta fazendo parte”, explana a secretária. 

Ceti – Este é o oitavo Ceti inaugurado pelo governador Wilson Lima desde o início de sua gestão, em 2019. A escola tem capacidade para mil alunos e conta com laboratórios de Informática, Química, espaço maker, salas de lutas, dança e música, além de piscina, quadra  coberta e campo de futebol. 

 

FOTOS:Euzivaldo Queiroz/Seduc-AM


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem