FVS-RCP reforça monitoramento dos casos de Tuberculose e da Infecção Latente da Tuberculose por meio de painéis

Reunião virtual ocorreu nesta segunda-feira (13/06)

O Programa de Controle da Tuberculose no Amazonas (PECT-AM) realizou uma reunião virtual, nesta segunda-feira (13/06), sobre a disponibilidade de dados da doença e da Infecção Latente da Tuberculose (ILTB), para coordenadorias municipais do programa, por meio de Painéis de Indicadores, disponível em: https://bit.ly/3xtloDo

O objetivo é divulgar e apresentar os painéis de Indicadores Epidemiológicos e operacionais da Tuberculose e da ILTB no Amazonas produzido pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

“Por meio dos painéis, as coordenadorias municipais de controle da tuberculose conseguem acompanhar o cenário da doença e da Infecção Latente, além do resultado das ações que estão sendo realizadas. O monitoramento é importante, porque subsidia tomada de decisões nas esferas municipais e estadual”, destaca a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.

Segundo a coordenadora do PECT-AM, Lara Bezerra, a reunião foi realizada para apresentar o funcionamento dos painéis de forma detalhada.  “O objetivo é mostrar como os painéis funcionam, quais são os indicadores que contêm e como os coordenadores municipais podem utilizar essa ferramenta para ações de monitoramento e planejamento de estratégias”, afirma Lara.

Painéis

No mesmo link (https://bit.ly/3xtloDo), estão dois painéis. No painel da tuberculose, estão disponíveis mapas com a distribuição espacial das taxas de incidência de tuberculose, da tuberculose associada ao HIV e da taxa de mortalidade por tuberculose, bem como o ranqueamento dos municípios em relação a esses indicadores.

No painel da ILTB, é possível identificar a implantação da vigilância da ILTB nos municípios, os grupos elegíveis mais acessados e a efetividade dos regimes de tratamento atualmente disponíveis no Serviço Único de Saúde (SUS).

Cenário e tratamento da ILTB

De janeiro a maio de 2022, foram registrados 1.302 casos novos de tuberculose no Amazonas. Os cinco municípios com maior quantidade de casos novos são: Manaus (937), Manacapuru (43), Tabatinga (26), Tefé (26) e Itacoatiara (22).

De 2016 até maio de 2022, 2,8 mil pessoas foram beneficiadas com o tratamento da ILTB no estado, sendo 91% dos tratamentos em Manaus.

Os grupos prioritários e beneficiados com o tratamento da ILTB estão os contatos de casos de TB (61,1%), as pessoas vivendo com HIV (22,4%) e outras condições de imunossupressão (12,4%)

Referência

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, o que inclui a prevenção à tuberculose por meio do Programa de Controle da Tuberculose (PECT), no Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE).

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. O contato telefônico da FVS-RCP é o (92) 3182-8510.

 

FOTOS: Quézia Pinheiro/FVS-RCP


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem