Governador Wilson Lima anuncia que vacinação contra Covid-19 em crianças no Amazonas será por grupos prioritários

Imunização vai começar assim que Ministério da Saúde disponibilizar doses

A vacinação contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos no Amazonas será escalonada por grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde (PNI/MS), anunciou o governador Wilson Lima.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) receberam hoje (06/01) o informe técnico do MS sobre esta etapa.

“Assim que as vacinas para este grupo chegarem ao Amazonas, vamos iniciar a aplicação do imunizante em nossos pequenos. Não deixem de se vacinar. Temos vacinas para todos. A vacina é a arma mais poderosa contra a Covid-19”, disse o governador Wilson Lima.

O imunizante a ser usado é o da Pfizer (Comirnaty – Pfizer/Wyeth), específica para crianças, com rótulo de cor laranja. A composição destinada para o público infantil teve segurança e eficácia atestadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O intervalo entre a primeira e segunda dose será de oito semanas. O MS ainda não divulgou previsão de envio de doses desse tipo de imunizante para o Amazonas.

Não há exigência de apresentar prescrição médica para a vacinação no estado, mas os pais ou responsáveis pela criança devem estar presentes manifestando concordância com a imunização. O escalonamento para a vacinação contempla, inicialmente, crianças com deficiência permanente ou com comorbidades.

O cronograma segue com indígenas e quilombolas; crianças que vivem em lar com pessoas com risco para evolução grave de Covid-19. Após esses públicos, a vacinação vai estar disponível para as crianças sem comorbidades na seguinte ordem: crianças entre 10 e 11 anos; entre 8 e 9 anos; 6 e 7 anos; e com 5 anos de idade.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que a vacinação contra crianças foi planejada para atender ao público pediátrico que, apesar de não ser o que mais agrava quando infectado, ainda se configura como vulnerável para internações e óbitos por Covid-19.

“Será usada a Pfizer, que é o imunizante com segurança e eficácia atestado pela Anvisa. A vacinação não é obrigatória, mas é um ato de amor. Muitas pessoas perderam crianças para a Covid-19 desde o início da pandemia, e a vacinação objetiva a redução de óbitos e de internação pela infecção”, destaca Tatyana.

Treinamento – O informe técnico do MS destaca que a vacinação deve iniciar após a realização de capacitação para vacinação específica para as crianças de 5 a 11 anos. A exigência do Governo Federal é que haja treinamento completo das equipes de saúde que farão a aplicação da vacina.

Nesta sexta-feira (07/01), o MS fará o treinamento online para os estados brasileiros. No Amazonas, equipes da FVS-RCP vão receber o treinamento e repassar a capacitação técnica para as secretarias municipais de saúde das cidades do estado.

As orientações do PNI/MS também destacam que a vacina contra Covid-19 deve ser administrada com intervalo de 15 dias da aplicação de outras vacinas do calendário infantil. “Todos os cuidados estão sendo tomados para que a imunização das crianças seja realizada com a dose adequada e preparação correta do produto”, acrescentou Izabel Nascimento, coordenadora do PNI no Amazonas.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, que inclui a prevenção de doenças por meio da imunização coordenada, no Amazonas, pelo Programa Nacional de Imunização (PNI/FVS-RCP).

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Os contatos telefônicos da FVS-RCP são (92) 2129-2500 e 2129-2502.

FOTOS: Diego Peres/Secom e Divulgação/Secom

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem