Com equipamentos modernos, FCecon ofertou radioterapia a 1,6 mil pacientes em 2021

A Fundação possui dois aceleradores lineares novos e aparelhos de braquiterapia e cobaltoterapia

Contando com os equipamentos mais modernos da região, a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) atendeu, de janeiro a novembro de 2021, 1.601 pacientes com o tratamento de radioterapia. A tecnologia oferecida na instituição permite tratar os tumores com mais clareza e reduzir os efeitos colaterais.

A radioterapia é o tratamento das neoplasias malignas por radiação ionizante. Essa radiação destrói as células malignas e consegue eliminar todo e qualquer vestígio de câncer no corpo.

Na FCecon, os usuários contam com os equipamentos mais modernos da região. “A radioterapia é presente em muitos tipos de tratamento do câncer, independente do estádio da doença. Na Fundação Cecon, contamos com equipamentos dos mais modernos da região Norte e com alta tecnologia, capazes de oferecer tratamento de ponta, com efetividade”, destaca o mastologista Gerson Mourão, diretor-presidente da FCecon.

 

Parque– Atualmente, o Parque de Radioterapia da FCecon conta com dois aceleradores lineares novos, tendo um deles sido inaugurado em 2019. O aparelho foi adquirido em uma parceria do Governo do Amazonas com o Governo Federal, por meio do Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS), com investimento de R$ 4,7 milhões.

Os aceleradores lineares são capazes de fazer qualquer tipo de tratamento de radioterapia, em qualquer tipo de tumor.

“Os aceleradores lineares são modernos, contam com sistema de planejamento tridimensional, capazes de localizar melhor o tumor, tratar com mais clareza e diminuir os efeitos colaterais nos órgãos de risco, aqueles que não queremos tratar. São equipamentos capazes de tratar qualquer tipo de câncer, independente da localização e estádio”, destaca o radioncologista Leandro Baldino, chefe do serviço de Radioterapia da FCecon.

Os aceleradores lineares também são mais rápidos no tratamento, permitindo tratar mais pacientes em um curto período de tempo, melhorando o fluxo e reduzindo o tempo de espera.

Tumores– Os tipos de câncer mais comuns no serviço de Radioterapia são os de colo uterino, mama e próstata, elencados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), como os de maior frequência entre a população amazonense. Em 2021, são estimados pelo instituto 1.630 novos casos destes três tipos de neoplasia maligna.

Para tratar o câncer de colo uterino, o que mais afeta as mulheres no Amazonas, a FCecon oferece o tratamento de braquiterapia. Em 2021, 284 pacientes realizaram sessões na Fundação.

O equipamento é um tipo de radioterapia interna, em que o material radioativo é colocado dentro ou próximo à área a ser tratada.

O equipamento de braquiterapia tem material de titânio, é computadorizado, mais leve e de fácil manuseio. Foi adquirido, em 2019, pelo valor de R$ 715.790,97, por meio de um convênio entre a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e o Ministério da Saúde (MS).

Paliativo– Além do equipamento de braquiterapia e dos dois aceleradores lineares, a população local também conta com a cobaltoterapia. Este tipo de radioterapia externa é usado principalmente em tratamento paliativo, cujo objetivo é o controle dos danos locais e alívio dos sintomas do câncer.

Números– No período de janeiro a novembro de 2021, 1.601 pacientes foram atendidos pelo serviço de Radioterapia da FCecon. Durante todo o ano de 2020, 1.568 usuários realizaram radioterapia na instituição.


FOTOS: Jadson Souza/FCecon

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem